quarta-feira, 23 de agosto de 2017

ás 16:23:00, postado por Glaucione Farias   Comentários
 
O Campus São Paulo do Potengi do IFRN conquistou medalha de bronze na 9ª edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). Essa é a primeira medalha do campus na competição e foi conquistada pelos estudantes Ana Oliveira, Luiz Araujo e Anna Fonseca, sob a supervisão do professor Kleber Gavião. A fase final da Olimpíada ocorreu no dia 19 de agosto em Campinas, São Paulo. Além dos medalhistas, outras três equipes do Campus São Paulo do Potengi, cada uma com três estudantes, participaram da fase final. 

"O resultado da ONHB para as nossas equipes foi muito proveitoso. Além de garantir a presença do nosso campus em mais uma final, conseguimos uma medalha de bronze. A primeira do campus. Foi uma felicidade imensa. Cada equipe vibrou como se a medalha fosse sua pois não incentivamos a disputa mesquinha entre os colegas, apesar de valorizarmos o esforço e a competitividade. Acredito que tal vitória é um incentivo ao investimento na escola pública dentro de uma olimpíada de conhecimento cada vez mais visada pelas escolas particulares que querem 'vestibularizar' a ONHB", comentou o professor de história Kleber Gavião, que orientou os estudantes, juntamente com o professor Julio César Vieira.

Ainda segundo Kleber Gavião, antes mesmo o resultado final, a 9ª edição da ONHB já podia ser considerada a que teve o melhor desempenho do campus. “Ano passado havíamos classificado três equipes. Esse ano foram quatro. Melhoramos a marca de aprovações para a final. É um desempenho muito bom para um campus tão novo, que ainda vai formar suas primeiras turmas de quarto ano. Estamos à frente ou proporcionalmente iguais a outros campi que possuem mais tempo de existência e mais tradição nas olimpíadas”, destacou. Considerando todas as escolas participantes no Rio Grande do Norte, foram 16 medalhas, sendo 4 de ouro, sete de prata e cinco de bronze.

A preparação dos estudantes para a participação na ONHB começou um mês antes do início da competição. “Quando a ONHB começou de fato, nos reuníamos uma vez na semana para discutirmos as questões coletivamente, principalmente pelo fato de que ONHB exige um trabalho de interpretação documental/textual muito intenso. Quanto mais olhares sobre a questão, melhor é o nosso desempenho”, comentou Kleber. “Nas tarefas que vinham junto com as questões, prezamos pela autonomia das equipes, dando apenas orientações pontuais”, acrescentou.

Sobre a ONHB

A Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) começou em 2009 e é elaborada pelo Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A ONHB é realizada por equipes compostas por quatro pessoas: três estudantes (oitavo e nono anos do ensino fundamental e qualquer ano do ensino médio) e o professor de história do colégio. Antes da fase final, as equipes passam por cinco fases online, que duram uma semana cada uma. Na fase online, as respostas são obtidas pelos participantes por meio do debate com os colegas de equipe e a pesquisa em livros, internet e com os professores.

0 comentários: